segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A Voz Do Morto


Essa música foi composta por Caetano Veloso

A Voz Do Morto

Estamos aqui no tablado
Feito de ouro e prata
De filós de nylon

Eles querem salvar as glórias nacionais
As glórias nacionais, coitados

Ninguém me salva
Ninguém me engana
Eu sou alegre
Eu sou contente
Eu sou cigana
Eu sou terrível
Eu sou o samba

A voz do morto
Os pés do torto
O cais do porto
A vez do louco
A paz do mundo
Na Glória!

Eu canto com o mundo que roda
Eu e o Paulinho da Viola
Viva o Paulinho da Viola!
Eu canto com o mundo que roda
Mesmo do lado de fora
Mesmo que eu não cante agora

Ninguém me atende
Ninguém me chama
Mas ninguém me prende
Ninguém me engana

Eu sou valente
Eu sou o samba
A voz do morto
Atrás do muro
A vez de tudo
A paz do mundo
Na Glória!

Juliana Medeiros

4 comentários:

  1. Não conhecia a canção! Gostei...
    O que vocês acharam dela?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante as rimas dessa musica, lembra bastente a musica samba, suor e cerveja que a professora mostrou na sala de aula!
    Parabéns Juh!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a música, muito criativa!
    adorei a última estrofe, Caetano Veloso era um artista muito talentoso.
    Uma pergunta: essa música representa a ditadura militar?

    ResponderExcluir
  4. Maria Carolina França13/10/2009 16:16

    Eu nao havia entendido muito bem o verso que ele fala " Eles querem salvar as glórias nacionais", entao acabei por pesquisar e descobri que Caetano fez esse verso a pedido de Aracy de Almeida, pois nao concordava muito com o que ela dizia: irritação com a ideologia do samba.
    Patabens pela música.

    ResponderExcluir